nov 15, 2011

Valsartan

Bezafibrato promove cheap bridesmaid dresses 2013 cheap wedding guest dresses proteção cardiovascular em pacientes com doença cardíaca coronariana.

VALSARTAN

 

 

Descrição: anti-hipertensivo antagonista dos receptores de angiotensina II.

 

 

 

Mecanismo de ação: Os antagonistas tem as mesmas ações e retrições dos inibidores da ECA, apresentando assim a vantagem de não produzir tosse por não ter ação na bradicinina. Pela sua especificidade não interfere na freqüência cardíaca ou conseqüências hemodinâmicas.

 

 

 

Indicações:    Anti-hipertensivo que reduz a pressão sanguínea e melhora o fluxo sanguíneo no tratamento da hipertensão arterial.

 

 

 

Dosagem:  40mg a 160 mg ao dia sendo:

 

Adultos: Iniciar com 80 mg, em dose única diária. A dose pode ser aumentada para 160 mg ou no máximo para 320 mg (ou um diurético pode ser associado ao invés de se aumentar as doses). Idosos: Podem ser muito sensíveis ao produto.

Crianças: Eficácia e segurança não estabelecidas.

 

 

 

Contra-Indicações : Deve se ter precaução ao administrar este medicamentos a acientes em tratametnto com diuréticos com insuficiência cardíaca crônica grave, ou renal e obstrução das vias biliares; Na Estenose aórtica e da válvula mitral ou cardiomiopatia hipertrófica. Não deve ser utilizado durande a gravidez e lactação.

Efeios colaterais: Queda do nível de hemoglobina e do hematócrito, neutropenia, elevações significativas da concentração de creatinina, potássio e bilirrubina total no soro e elevação dos índices da função hepática.

 

 

 

Sugestão de Fórmula:

 

  1. Valsartan                              40 mg

Mande 28 cápsulas

 

  1. Valsartan                              80 mg

Hidroclorotiazida                      12,5 mg

Mande 28 cápsulas

 

  1. Valsartan                              80 mg

Anlodipina                               5 mg

Mande 28 cápsulas

 

  1. Valsartan                              160 mg

Hidroclorotiazida                      25 mg

Anlodipina                               10 mg

Mande 56 cápsulas

 

nov 15, 2011

Bezafibrato

Bezafibrato promove proteção cardiovascular em pacientes com doença cardíaca coronariana

Bezafibrato, 400 mg ao dia, promove proteção cardiovascular a longo prazo em pacientes com doença

cardíaca coronariana

J Am Coll Cardiol. 2008 Jan 29;51(4):459-65. Goldenberg I, Benderly M, Goldbourt U; BIP Study Group. Heart Institute, Sheba Medical Center, Tel Hashomer, Israel.

PMID: 18222357 [PubMed - indexed for MEDLINE]

 

 

2       Prevenção   secundária   com   bezafibrato   no   tratamento   da   dislipidemia:   uma   extensão   do acompanhamento da triagem BIP (1)

 

3     Prescrição de ácidos graxos ômega-3 como uma terapia adjuvante ao fenofibrato em pacientes hipertrigliceridêmicos (2)

 

4    Indicações Terapêuticas – Outros Fármacos Disponíveis na Manipulação 05 Referências Bibliográficas

 

 

Indicações Terapêuticas

 

 

Bezafibrato                                   400 mg Dose diária.


Dislipidemia em  pacientes com doença cardíaca coronariana (1)

 

 

Referência Bibliográfica

J Am Coll Cardiol. 2008 Jan 29;51(4):459-65. (1)

 

 

 

Prevenção secundária com bezafibrato no tratamento da dislipidemia: uma extensão do acompanhamento da triagem BIP.

Goldenberg I, Benderly M, Goldbourt U; BIP Study Group. Heart Institute, Sheba Medical Center, Tel Hashomer, Israel.

 

Objetivo: Este estudo foi designado para avaliar os benefícios cardiovasculares a longo prazo do uso do bezafibrato em pacientes com doença cardíaca coronariana envolvidos na triagem BIP (Bezafibrate Infarction Prevention).

 

Embasamento: A triagem BIP resultou em uma redução não significativa de 7,3% na taxa de eventos cardíacos após um período médio de acompanhamento de 6,2 anos, possivelmente devido a um aumento desbalanceado do uso de fármacos redutores de lipídeos (LLDs) durante o curso deste estudo.

 

Métodos: O risco ajustado para endpoint de morte cardíaca ou de infarto do miocárdio não- fatal, durante um período médio de extensão do acompanhamento da triagem BIP de 8,2 anos, foi avaliado em 3.090 pacientes randomizados para os grupos bezafibrato, 400 mg ao dia (n = 1.548) ou placebo (n = 1.542).

 

Resultados: Durante o período de extensão do acompanhamento, os fármacos redutores de lipídeos não estudados foram administrados para uma proporção significativamente maior de pacientes que receberam placebo (57%) quando comparado com os pacientes que receberam bezafibrato (53%; p = 0,02). As análises de interação demonstraram que os benefícios da terapia com bezafibrato foram pronunciados (18% de redução de risco; p = 0,03) sem ou antes do início do tratamento com LLDs durante o período de acompanhamento, e atenuados (hazard ratio 1,05; p = 0,85) após o tratamento com LLDs durante o período de

 

observação. Consistente com estes achados, o tratamento  com bezafibrato  mostrou-se estar associado a uma redução significativa de risco de 17% (p = 0,03) quando os pacientes estudados foram censurados da análise sobre o início da terapêutica com LLDs não estudados.

 

Conclusão: Os dados demonstram que a terapia com bezafibrato, na triagem BIP, foi associada a uma proteção cardiovascular a longo prazo significativa, que foi atenuada por uma utilização desequilibrada de fármacos redutores de lipídeos não estudados no curso do estudo.

 

PMID: 18222357 [PubMed - indexed for MEDLINE]

 

Indicações Terapêuticas

 

 

Fenofibrato                              130 mg 4 vezes ao dia.

+

Ômega-3                                     4 g 4 vezes ao dia.


Dislipidemia/Hipertrigliceridemia (2)

 

No mercado nacional encontra-se cápsula de 1 g de óleo de peixe contendo 300 mg de ômega- 3, sendo 180 mg de ácido eicosapentaenoico e 120 mg de ácido docosahexaenoico.

 

Referência Bibliográfica

J Cardiovasc Pharmacol. 2009 Jul 10. [Epub ahead of print] (2)

 

Prescrição de ácidos graxos ômega-3 como uma terapia adjuvante ao fenofibrato em pacientes hipertrigliceridêmicos

Roth EM, Bays HE, Forker AD, Maki KC, Carter R, Doyle RT, Stein EA.

 

Embasamento: O tratamento da hipertrigliceridemia grave é indicado para reduzir o risco de pancreatite em pacientes com níveis de triglicérides (TG) > / = 500 mg/dl. A hipertrigliceridemia também é um fator de risco para doença cardíaca aterosclerótica coronariana. Os ácidos graxos ômega-3 (P-OM3) e o fenofibrato (FENO) estão entre os agentes hipolipemiantes prescritos para reduzir os níveis de TG com maior eficácia. Considerando que alguns pacientes podem não atingir os níveis desejáveis de TG com um único agente, foi suposto que o uso concomitante de P-OM3 ou a adição de P-OM3 ao tratamento com FENO resultaria em uma redução de TG maior do que a promovida pelo uso do FENO isolado.

 

Métodos: Este estudo randomizado, duplo-cego e placebo-controlado, com 8 semanas de duração, foi projetado para comparar a segurança e a eficácia dos P-OM3 (4 g, quatro vezes ao dia) associados ao FENO (130 mg, quatro vezes ao dia) com a terapia isolada de FENO (130 mg, quatro vezes ao dia) associado ao placebo, em indivíduos com altos níveis de TG (> / = 500 mg/dl). A opção de continuar em um estudo aberto foi oferecida aos indivíduos que completaram a fase duplo-cega do estudo. Todos os participantes receberam, por mais 8 semanas, P-OM3 4 g e FENO 130 mg, ambos administrados 4 vezes ao dia. Os pacientes que chegaram ao final da primeira parte da extensão do estudo foram elegíveis para continuar o estudo aberto, recebendo por mais 24 meses, tratamento com P-OM3 e FENO (mesma dose e posologia).

 

Resultados: A combinação de P-OM3 + FENO (n = 81) e a monoterapia com FENO (n = 82) reduziram os valores médios de TG em 60,8% (de 649,5 para 267,5 mg/dl) e 53,8% (de 669,3 para 310 mg/dL), respectivamente (P = 0,059). Na primeira parte da extensão do estudo, os indivíduos que receberam inicialmente monoterapia estável com FENO apresentaram, após a adição concomitante de P-OM3 por 8 semanas, redução de 17,5% (P=0,003) nos níveis de TG. A segunda fase de extensão foi encerrada precocemente (n = 93), não por sinal de segurança, mas devido à falta de uma mudança gradual significativa nos valores lipídicos

 

primários alcançados, tanto no estudo original quanto na primeira fase da extensão do estudo, quando os pacientes receberam a combinação de fenofibrato e P-OM3.

 

Conclusão: Tanto a monoterapia com FENO quanto a combinação de P-OM3 com FENO foram capazes de reduzir significativamente os níveis de triglicérides em indivíduos com TG muito elevado. Foi observada tendência para uma maior redução de TG entre os pacientes do grupo que recebeu P-OM3 com FENO. Durante a fase aberta, na extensão do estudo, a adição de P-OM3 para os mesmos indivíduos inicialmente tratados pela monoterapia estável com FENO, resultou em uma significativa redução nos valores de triglicérides. Os indivíduos que receberam a combinação de FENO com P-OM3 por 16 semanas e aqueles que tiveram adicionado o P-OM3 apenas nas 8 semanas da primeira parte da extensão do estudo aberto não apresentaram diferenças na resposta lipídica final. Em relação aos valores na linha base do estudo, a combinação de FENO com P-OM3 ao final da segunda extensão do estudo aberto não revelou alterações clinicamente importantes.

 

PMID: 19597368 [PubMed - as supplied by publisher]

 

Indicações Terapêuticas – Outros Fármacos Disponíveis na Manipulação

 

 

Punica granatum                 _1.000 mg Dose diária.


Dislipidemia/Obesidade (3)

 

O extrato de Punica granatum (pomegranate) disponível no mercado nacional encontra-se padronizado em 40% de ácido elágico.

 

Dois estudos clínicos conduzidos por pesquisadores norte-americanos tiveram como objetivo avaliar a segurança e a efetividade antioxidante do extrato de pomegranate enriquecido com elagitaninas (POMx) em indivíduos com sobrepeso. De acordo com os resultados,  houve significativa redução dos níveis de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS), que foi correlacionado com redução do risco de doença cardiovascular (p=0,044). Esses resultados demonstraram que o extrato de pomegranate enriquecido com elagitaninas apresenta atividade antioxidante em pacientes sobrepesados. (3)

J Agric Food Chem. 2007 Nov 28;55(24):10050-4. Epub 2007 Oct 30.

 

 

Orlistat                                       120 mg 3 vezes ao dia.


Hiperlipidemia (4)

 

 

Este estudo teve como objetivo investigar os efeitos do orlistat no peso corpóreo e no perfil lipídico de pacientes obesos com doença arterial coronariana (DAC) e hipercolesterolemia. Os pacientes tratados com orlistat por 24 semanas apresentaram uma redução no índice de massa corporal (IMC) de -2,8% e LDL-colesterol de -7%. O tratamento com orlistat e a dieta reduziram de maneira significativa o IMC e melhoraram os níveis de LDL-colesterol em pacientes obesos com DAC e hipercolesterolemia. (4)

Ir J Med Sci. 2009 Jun;178(2):173-8. Epub 2009 Feb 17.

 

 

Garcinia cambogia                   2,4 g

3 vezes ao dia, antes das principais refeições.

+

Glucomannan                           1, 5 g 3 vezes ao dia.


Dislipidemia (6)

 

No mercado nacional, o extrato de Garcinia cambogia padronizado contém de 50 a 55% de HCA.

 

Um estudo publicado no periódico Phytotherapy Research avaliou os efeitos do ácido hidroxicítrico (HCA), o principal composto ativo da Garcinia cambogia, associado ao glucomannan, no tratamento da obesidade. Após o período de tratamento de 12 semanas, a terapia com o extrato de Garcinia cambogia 2,4 g, associada ao glucomannan 1,5 g, antes das principais refeições (3 vezes/dia), promoveu significativa redução dos níveis de colesterol (-32

+/- 35,1 mg/dl) e de LDL-colesterol (-28,7 +/- 32,7 mg/dl) no grupo tratado quando comparado aos pacientes que receberam placebo (p = 0,008 e p = 0,020, respectivamente). (6)

Phytother Res. 2008 Sep;22(9):1135-40.

 

Referências Bibliográficas

 

(3)    Heber D, Seeram NP, Wyatt H, Henning SM, Zhang Y, Ogden LG, Dreher M, Hill JO. Safety and antioxidant activity of a pomegranate ellagitannin-enriched polyphenol dietary supplement in overweight individuals with increased waist size. J Agric Food Chem. 2007 Nov 28;55(24):10050-4. Epub 2007 Oct 30.

 

(4)   Chan KW, Leung WS, Fung YS, Hung HF, Tsui P, Chu H, Chan YW, Ko GT, Yeung VT. The effects of diet and orlistat on body weight and lipid profiles in high risk Chinese patients with coronary artery disease, obesity and hypercholesterolemia. Ir J Med Sci. 2009 Jun;178(2):173-8. Epub 2009 Feb 17.

 

(5)    Reiner Z, Tedeschi-Reiner E, Romić Z. Effects of rice policosanol on serum lipoproteins, homocysteine, fibrinogen and C-reactive protein in hypercholesterolaemic patients. Clin Drug Investig. 2005;25(11):701-7.

 

(6)   Vasques CA, Rossetto S, Halmenschlager G, Linden R, Heckler E, Fernandez MS, Alonso JL. Evaluation of the pharmacotherapeutic efficacy of Garcinia cambogia plus Amorphophallus konjac for the treatment of obesity. Phytother Res. 2008 Sep;22(9):1135-40.

iposts